quinta-feira, 26 de abril de 2012

Essa colcha feita com barbantes, na verdade era cortina da minha sala de jantar, depois troquei as cortinas, e ela virou uma colcha. O crochê tem sempre que ser reaproveitado, pois além de ser lindo, é eterno!
 
Bom dia!!!
Haviam dois vasinhos de barro tão pequenininhos e feinhos jogados por aqui, aí pensei: Vasos pedem flores e aí estão: 

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Antiguidades ll

Adoro Antiguidades

Olá!
Hoje eu queria falar um pouquinho de minha paixão por coisas antigas.
 É engraçado como a modernidade não me seduz.
 Adoro as velharias:  Aquele armário que foi da avó, aquele telefone de manivela, aquela panelinha de ferro, e nada de repaginar muito não, no máximo uma lixadinha para tirar a ferrugem e uma pintadinha bem próxima da côr original para dar uma renovada. 
Ás vezes tenho uma crise e começo a achar as coisas meio sombrias, mas logo passa...

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Antes e Depois

Observando meus suportes de panela, observei que eles estavam meio feinhos!
 Aí então resolví dar uma repaginada neles!
 Fiz um crochezinho básico com barbante nas bordas, e pintei misturando a cola branca com a tinta PVA,. Então ficaram firmes e coloridos, e elém de decorar ficam à disposição para ir para a mesa e amparar as panelas quentes.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Pulseiras com strass!


Abajur do quarto!!

Hoje eu estava inspirada!! Então bolei uma maneira de "quebrar" um pouco a luz do abajur do meu quarto !

Como a cúpula é branca a luz ficava muito forte, então olha a idéia que eu tive:

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Depois de um gostoso domingo chuvoso, brilha o sol e agente acorda cheia de energia!!!

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Idéia legal: Foto de praia com moldura de conchinhas!
Inspirada nos blogs maravilhosos que venho seguindo, arrisquei-me a fazer essas duas almofadinhas de crochê, que ficaram lindas!! não é verdade? E também esse par de brincos, que não ficaram lá" essas coisas", mas é um bom príncipio!
Crochê, uma terapia!!
Restaurante e pousada"Caminhos do Bom Café" Jacutinga MG, Lugar mágico com paisagem e gastronomia incríveis!

terça-feira, 3 de abril de 2012

Minas Gerais (meu lugar)

Tenho muita saudade

de Minas Gerais

Dos Campos

Das cachoeiras

das noites

de lua cheia

De gente boa demais.... sô...

Casa da Tia

Minha Tia Dália e meu tio Santo moravam em um sítio! O sítio era bonito, tinha um lago grande, umas laranjeiras, a casa dos patrões, mais nova, e a casa deles mais velha, porém maior, mais encantadora, mais acolhedora e, descreve-la, é a única forma de faze-los sentir o encanto que ela continha.
No jardinzinho da frente havia uma linda árvore antiga, centenária, mesmo.Tronco imenso, debruçava seus galhos sobre o telhado , sombreando toda a frente da casa.
 Uma alameda de tijolos levava a varandinha pequena da entrada. Dos dois lados da varandinha janelões enormes de dois quartos, sempre abertas, para receber o perfume das flores, e para avistar de longe na estradinha quem viesse vindo à pé, ou de condução . Entrando pela varandinha cheia de vasos, com todos os tipos de flores, havia uma gaiola com um pássaro preto. Ele conversava com minha tia,  ela o chamava de filhinho e ele fazia festa, arrastava a asa, demostrando seu amor por ela, toda vez que ela voltava das idas à cidade. Álias isso me intrigava e  nunca entendi direito o porque de tanta festa, uma vez que ela  mantinha-o preso!  Mas enfim... "Era um pássaro de gaiola, não saberia viver em liberdade", justificava-se minha mãe, acalmando minha insatisfação de criança. E eu me conformava, pois ele parecia mesmo ser muito feliz!
 A sala de visitas, decorada com um conjunto de estofados marrom, as almofadas de crochê coloridas eram feitas de fita. O dono do sítio tinha uma fabrica de fitas, e levava para minha tia crochetar  rolos e rolos de fitas coloridas, descartadas pelo controle de qualidade da fábrica,  que ela aproveitava tecendo de tudo de colchas à almofadas, e a casa era um verdadeiro arco-iris. Eu mesma, tendo aprendido a fazer crochê  com ela, fiz certa vez um enorme tapete colorido de fitas para a sala de minha casa, que de tão lindo provocava admiração e elogios das visitas. Anos depois, fiz uma colcha com restinhos de lã, que de tão colorida lembrava o tapete.E ela existe e resiste ao tempo, eternamente linda como só o croche sabe ser!
 Uma cristaleira, também fazia parte da sala, era linda, e guardava uns  bonitos copos de cristal, que minha tia ganhara de presente de casamento. Mas a cristaleira  guardava outras coisas também, como fotografias de afilhados, bichinhos de porcelana etc...   A sala de jantar enorme com uma mesa bem grande e alguns armários que me tia chamava de "Guarda-comida", (acho que  eram do tempo em que não havia Geladeira...) Mas ela tinha uma, bem antiga e de porta bem pesada e ficava nessa sala. A cozinha era menor, mas ele estava lá, o  majestoso, fumegante,  fogão de lenha.  Sempre aceso. As panelas de ferro, ficavam em prateleiras nas paredes. Outra mesa meio tosca com uns bancos, e só... Mas o gostoso mesmo, eram os quartos... imensos, com acolhedoras camas de casal, cobertas por colchas coloridas de retalhos, E que delícia quando à noite chegava, e ela nos preparava as camonas para dormir com fofos travesseiros de paina, É isso mesmo, P-a-i--na, aquela pluminha das Paineiras. Árvore imensa com flores côr de rosa((ou brancas) e plumas que ajudam a dispersar suas sementes ao vento. Nesses quartos haviam também as penteadeiras. Cheias de bibelos e frascos de perfume: Entre eles o preferido pela minha tia, o "Toque de Amor". Embalagem azul e tampinha branca. Perfume Avon.  Aliás esse perfume que hoje não vejo mais nos catálogos, marcou a minha infância. Minha deliciosa infância em Sapucaí. Todas as velhinhas adoráveis usavam esse perfume!  Minhas tias, minha avó,.suas amigas...  , e lá iam todas perfumadas à caminho da missas, das quermesses, das novenas... E mais que usar o perfume toque de amor, essas mulheres de minha vida sabiam dar um toque de amor à tudo que faziam e foram com certeza muitos especiais prá mim!